Suplementos Alimentares: O Que São e Como Consumir?

cápsula suplementos alimentares

Suplementos alimentares são consumidos por grande parte das pessoas, mas você sabe como usar?

Afinal, o que são suplementos alimentares ou complementos alimentares? Suplementos alimentares são uma categoria de produtos com finalidade de repor nutrientes e outras substâncias em situações muito específicas.

Confira e saiba onde comprar alguns suplementos alimentares. Descubra também quais as suas principais funções, contraindicações, benefícios e malefícios.

Melhores Suplementos Alimentares

Muitas vezes a dieta pode não suprir todas as necessidades do organismo. Saber onde comprar suplementos bons e baratos, porém seguros para a sua saúde, é muito importante. Esses produtos são uma maneira mais rápida de dar ao corpo o que ele necessita, entretanto em forma de cápsulas, comprimidos, tabletes ou até mesmo em pó.

Suplementos bons e baratos fornecem nutrientes com propriedades como auxílio na redução de gorduras, antioxidantes, reposição de vitaminas, entre outros benefícios. É possível até ingeri-los para evitar ou tratar algumas doenças.

Os ingredientes podem ser uma combinação de substâncias como: vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos graxos, gorduras benéficas, concentrados ou extratos de outros alimentos. Quer mesmo saber tudo sobre suplementos alimentares? Explicamos aqui!

Como usar os suplementos alimentares?

como ingerir suplementos alimentares

O uso dos suplementos deve ser indicado por profissionais especializados, como médicos e nutricionistas. Normalmente eles recomendam a reposição de nutrientes após uma bateria de exames, como os de sangue e de urina. Em alguns casos, podem ser necessários mais testes específicos.

Nem sempre é preciso receita médica para comprar suplementos ou compostos vitamínicos naturais. A maioria deles está disponível em farmácias ou lojas especializadas. Além disso, é ainda possível adquirir suplementos online, em diversas lojas, porque muitos deles podem ser comprados livremente.

Por exemplo, os suplementos utilizados por atletas para melhorar sua performance nos treinos são de uso indiscriminado. Se for esse o seu caso, é importante saber onde comprar suplementos para atletas.

Por isso também o melhor mesmo é encontrar suplementos de uso esportivo como whey protein, por exemplo, que possuem fórmulas livres de receita médica e completas com vitaminas e minerais.

Outro tipo de suplemento que você poderá encontrar é o de reposição de vitaminas e nutrientes como o ômega 3, vitamina C, entre outras vitaminas. É possível ainda comprar online suplementos naturais para emagrecer ou acelerar o metabolismo.

O melhor jeito de consumir esses tipos de suplementos é diariamente, durante as refeições. Normalmente você os toma alguns minutos antes das refeições, para aumentar a sensação de saciedade e diminuir a fome. Alguns também atuam, como falamos, no metabolismo, fazendo com que você queime mais calorias ou processe mais rapidamente os nutrientes para absorver menos gorduras.

Muitas vezes, as próprias pessoas conseguem entender suas necessidades sozinhas. E há muita informação disponível por aí sobre esses tipos de medicamentos. Você pode ler os rótulos, procurar livros sobre o assunto ou até encontrar textos como esse.

Por isso, também é essencial ler sempre o rótulo, a bula ou as recomendações indicadas por cada fabricante e cada marca nas embalagens, para evitar qualquer tipo de problema de saúde ou efeito colateral desconfortável. E mesmo que você opte sozinho por um medicamento, convém informar o seu médico sobre essa decisão na próxima consulta.

Suplemento alimentar funciona?

Se você não consegue absorver nutrientes através dos alimentos, seja por qual for o motivo, você precisará de suplementos. Você pode fazer uso de medicamentos herbais, como um suplemento alimentar natural ou precisar de uma dose maior de vitaminas, minerais e aminoácidos para cumprir um objetivo específico.

Normalmente, consumir alimentos como peixes, carnes, oleaginosas, frutas, grãos e vegetais já vai dar a você toda a suplementação necessária para o bom funcionamento do organismo.

A alimentação associada a uma vida saudável e prática de exercícios pode ser o suficiente para manter os níveis de nutrientes corretos. Entretanto, tudo depende de uma série de fatores. Se você tiver intolerâncias alimentares, por exemplo, com certeza terá deficiência de alguns nutrientes.

É normal também que ao longo da vida o seu sistema digestivo absorva menos minerais e vitaminas importantes. Até mesmo a absorção de gorduras pode ficar prejudicada por motivos ainda menos aparentes, como a Síndrome do Intestino Irritável.

E é aí que você poderá precisar de suplementar a sua alimentação, por melhor que ela já seja. Se você está iniciando esse processo e tem dúvidas ou receios sobre o tema, saiba que os suplementos alimentares funcionam sim, mas é preciso cuidado com o seu uso, pois eles também são medicamentos!

Suplementos alimentares mais vendidos

Se você quer saber quais os suplementos alimentares mais vendidos no Brasil e no mundo, se liga na lista abaixo com o top 5. Veja também o que fazem esses suplementos e quem não pode tomá-los!

1. Whey Protein

whey protein mais vendido

O grande campeão de vendas da área não poderia ser outro, não é mesmo? Quem nunca tomou whey protein na academia que atire a primeira pedra. O suplemento de proteínas serve para diversas coisas, mas seu principal objetivo é ajudar na reconstrução e regeneração muscular.

O que muita gente não sabe é que você pode encontrar as mesmas substâncias do suplemento em muitos alimentos ricos em proteínas, como ovos e laticínios. Mesmo assim, quem pega pesado na musculação pode e deve fazer a suplementação com whey.

Além de ser acessível, é fácil de tomar e pode até ser saboroso. A opção de whey concentrado da Probiótica, por exemplo, possui vários sabores e é simples de usar. O suplemento não é recomendado para grávidas e lactentes, pessoas com cálculo renal ou problemas de fígado.

2. Glutamina

Esse é um suplemento não essencial, ou seja, nós produzimos essa substância no nosso organismo. Contudo quem treina com maior intensidade pode precisar fazer uma reposição do aminoácido.

A glutamina está entre os suplementos mais vendidos justamente por isso. Quem pratica hipertrofia precisa que os níveis de glutamina se mantenham sempre bons. Esse aminoácido é crucial no crescimento muscular e tomar sua suplementação pode ajudar você a ficar com o corpo que deseja.

Não é recomendado a lactantes e grávidas, pessoas com problemas renais e também deve ser evitado se você não treina.

3. Dextrose

Muito utilizado por atletas de alta performance, a dextrose ou maltadextrose também entra na lista dos mais vendidos. Trata-se de uma fonte rápida de carboidratos e não deve ser utilizada de jeito nenhum por diabéticos.

Na verdade, é um suplemento indicado para treinos aeróbicos de longa duração, como corridas e maratonas. O objetivo é repor a energia gasta rapidamente, para evitar a aceleração do metabolismo além do normal.

Também não é indicado para quem quer emagrecer, afinal é altamente calórico.

4. Termogênicos

Os termogênicos estão na moda! Existem diversos tipos, desde de BCAA até folhas de café verde. Independente da composição, o objetivo deles é sempre o mesmo: acelerar o metabolismo e fazer com que você perca peso mais facilmente.

Atenção, pois eles não fazem milagre! Os termogênicos devem ser sempre aliados a dietas saudáveis e rotinas de exercícios físicos. Aliás, você deve tomá-los antes de ir malhar, para contribuir com a performance.

Esse tipo de suplemento também fornece energia, deixando você com mais ânimo para treinar. Porque eles aumentam a circulação sanguínea, são contraindicados para pacientes com problemas cardíacos. Também devem ser evitados durante a gravidez e a amamentação.

E abra bem o olho às composições desses suplementos! Os produtos feitos com efedrina são proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil. Isso porque eles simulam os efeitos das anfetaminas e podem causar diversos danos à saúde.

5. Ômega 3

É um dos favoritos de quem leva uma vida mais saudável. Também está entre os mais vendidos para o pessoal com mais idade. O ômega 3 é uma substância vital para o bom funcionamento de diversas partes do corpo, inclusive o cérebro.

Os suplementos podem ser uma boa saída para quem não come peixe nem oleaginosas, principais fontes do nutriente. Contudo não deve ser usado sem o conhecimento médico e muito menos em excesso. A intoxicação com ômega 3 leva a graves problemas, como hemorragias e disfunções no sistema imunológico.

Qual a fiscalização dos suplementos no país?

vitaminas para exercícios físicos

No Brasil, a fiscalização e controle dos suplementos alimentares é coordenada pela Anvisa. O órgão realiza inspeções sanitárias e monitora produtos, para que eles atendam ao padrão estabelecido na legislação e o cumprimento de leis regulatórias.

Assim é possível confiar nos suplementos e prevenir riscos como efeitos colaterais e a absorção de componentes não saudáveis ao organismo.

Anvisa – Suplementos Alimentares 2018

Em 2018, a Anvisa passou a regulamentar a fabricação, distribuição e uso dos suplementos alimentares. O objetivo dessa ação é evitar que as pessoas se prejudiquem ao utilizar as subtstâncias erroneamente e sem orientação médica.

Com isso, a agência pretende tornar esse tipo de medicamento uma categoria sólida, reduzindo a quantidade de normativos e a complexidade do tema. Isso porque até então não havia uma legislação sanitária para os suplementos alimentares.

A sobreposição entre as substâncias e a falta de normas tornaram alguns suplementos perigosos, pois o consumidor não pode ser capaz de avaliar as características dos produtos e suas necessidades de nutrição.

Em 2016, a agência proibiu quase 300 suplementos e suspendeu sua circulação, por entender que eles representavam riscos à saúde. Portanto, se você é atleta ou se interessa em suplementar a sua alimentação, não faça isso sem conversar com um profissional de saúde primeiro.

Além disso, você pode consultar uma lista dos suplementos alimentares liberados pela Anvisa no site da entidade. Os medicamentos são atualizados de tempos em tempos, porque a fiscalização é constante e as fórmulas mudam.

Benefícios da suplementação alimentar

Em algumas situações, consumir alimentos e suplementos que contêm vitaminas e minerais pode ajudar você de inúmeras maneiras. Contudo também pode ser perigoso para sua saúde, como dissemos acima.

Cuidado para não ultrapassar os níveis diários recomendados por profissionais da saúde de alguns tipos de nutrientes. Tomando esses medicamentos da forma correta você poderá sentir a diferença em pouco tempo.

Os suplementos têm efeitos em todo o nosso corpo, inclusive para a beleza. Quando você tem deficiência de vitaminas, os primeiros sintomas são pele seca, acne, queda de cabelo e unhas fracas. Quem suplementa a alimentação acaba por ter uma pele em melhores condições, unhas mais fortes e um cabelo mais vistoso.

Entre os muitos benefícios, também podemos destacar a melhora muscular, com crescimento da massa magra e diminuição da gordura visceral, principalmente se você fizer uso de suplementos proteicos.

Outro fato interessante é que esses tipos de medicamento acabam por melhorar a absorção dos nutrientes pelo organismo. Ou seja, se você seguir uma boa dieta enquanto faz o tratamento, terá vantagens em dobro!

Os suplementos com magnésio melhoram a atividade nervosa, dando a você mais energia e vitalidade, acelerando processos de recuperação muscular e até mesmo melhorando a memória.

Aliás, existem suplementos também para evitar a degeneração cerebral. Alguns estudos mostram que consumi-los pode até evitar ou retardar doenças como o mal de Parkinson e o Alzheimer.

por que usar suplementos alimentares

Tipos de suplementos alimentares mais usados e seus benefícios

Entenda a seguir os diversos tipos de suplementos e suas funções para o seu organismo. É importante saber tudo o que você está consumindo e o porquê. Assim você evita prejuízos a sua saúde!

1. Vitaminas

São micronutrientes ou substâncias que o corpo usa em pequenas quantidades. Elas são diferentes, por exemplo, das proteínas, gorduras e carboidratos, que o corpo precisa em doses mais altas.

Cada organismo vai precisar de diferentes quantidades de vitaminas. Isso vai depender da idade, do gênero e das condições gerais de saúde. Por isso, você vê nas farmácias os suplementos vitamínicos para mulheres, outros para idosos, alguns específicos para crianças, aqueles para atletas e assim vai.

As vitaminas estão presentes em muitos alimentos que consumimos todos os dias, como frutas, grãos, cereais, laticínios e muito mais. Muitas vezes elas são perdidas durante o preparo da refeição por causa do modo como cozinhamos, assamos ou processamos alguns alimentos.

É o caso das frutas e legumes. Quando você bate uma fruta no liquidificador para fazer suco ou vitaminas, você quebra esse carboidrato em mais açúcares. A melhor forma de consumo das frutas é in natura mesmo. Os legumes e vegetais também devem ser comidos crus ou apenas cozidos no vapor.

Se cozinhá-los em água, reaproveite essa água em outras receitas, como sopas e arroz, pois ela estará cheia de vitaminas e nutrientes. Outra coisa que é bom lembrar é de consumir frutas e legumes logo após cortá-los. Quando você deixa para depois, eles perde nutrientes também.

Já os outros alimentos, é bom ter atenção para entender que o que está dizendo no rótulo pode mudar conforme você usar o ingrediente. Um caso bem conhecido é o do trigo.

A farinha que usamos para fazer bolos e massas é um alimento processado desse cereal. Ele contém vitamina B e E, fibras e minerais, como zinco e ferro.

Ao virar farinha, esses níveis de vitaminas são reduzidos e podem não ser suficientes para o corpo. Isso gera problemas de saúde ou deficiências, que podem causar doenças.

vitaminas e minerais em frutas e legumes

Vitaminas naturais ou sintéticas?

As vitaminas podem ser naturais ou sintéticas. As naturais podem ser extraídas de fontes alimentares, enquanto que as sintéticas são formuladas em processos de laboratório.

Normalmente elas são bem parecidas, entretanto a única que dá pra notar uma diferença é a vitamina E. Você pode identificar facilmente se está consumindo a versão natural ou sintética da vitamina E ao ler o rótulo.

A vitamina E natural é descrita de “d-alpha-tocopherol” e a sintética leva o nome de “dl-alpha-tocopherol”. O L a mais significa que a produção foi feita em um laboratório.

Estudos revelam que a forma natural da vitamina E é um pouco mais absorvida pelo corpo do que sua versão sintética. Por outro lado, em outras vitaminas essa diferença não é tão notada.

Solúveis em água ou gordura?

As vitaminas podem ainda ser de dois tipos: solúveis em água ou solúveis em gordura. Aquelas que são solúveis em água, são absorvidas rapidamente pelo corpo e sua reposição é necessária várias vezes.

Exemplos de vitaminas solúveis em água são as vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5 e B12) e a vitamina C. Entenda cada uma delas abaixo!

Vitaminas solúveis em água

A vitamina B1 contribui para o bom funcionamento do metabolismo, do sistema nervoso e é ótima para a saúde do coração. Conhecida como tiamina, ela auxilia o corpo a produzir novas células saudáveis.

Suas propriedades são antiestresse e podem deixar seu sistema imunológico em dia. Deve ser consumida junto de carboidratos, pois ela sintetiza-os mais facilmente.

Está presente em alimentos como cereais integrais, grãos, amendoim, couve, melaço e gérmen de trigo. A vitamina B2, além do mencionado anteriormente, também ajuda na manutenção de dos glóbulos vermelhos no sangue, cuida da pele e da visão, além de regular os níveis de ferro no organismo.

É indicado consumir vitamina B2 para proteger de oxidações na célula e redução do cansaço e da fadiga. Também é chamada de riboflavina e é um dos antioxidantes mais importantes para o bom funcionamento do sistema circulatório. Está presente em alimentos como iogurte, leite, espinafre, derivados da soja, ovos, amêndoas e arroz.

A vitamina B3, ou niacina, tem função semelhante a vitamina B1 e B2, mas pode ser encontrada em atum enlatado, levedura, carnes vermelhas e vegetais verdes escuros, por exemplo. Seu diferencial é que ela provê a manutenção de mucosas, o que melhora o funcionamento de muitos tecidos do corpo.

Ela também aumenta o bom colesterol, ou Lipoproteína de alta densidade (HDL). Em países desenvolvidos, a deficiência dessa vitamina é rara. Embora o alcoolismo seja uma das razões pelas quais a vitamina B3 possa estar em falta no organismo de um indivíduo.

piridoxina

A vitamina B5, ou ácido pantotênico, está presente em quase todos os grupos alimentares. Sua função é transformar os carboidratos que ingerimos em energia. Ela também produz hormônios importantes para o sexo, como a testosterona. Também é uma fonte de rejuvenescimento, pois é capaz de remover manchas na pele.

Muitas vezes é inserida em produtos de beleza. Você a encontra no abacate, em iogurtes, em ovos, na carne em geral e em muitos legumes.

Outras vitaminas do complexo B

A vitamina B6 é importante para o metabolismo normal das proteínas e do glicogênio, além de regular a atividade dos hormônios. Sem ela, ficamos mal humorados, estressados e com sono. Isso porque ela ajuda a produzir serotonina, melatonina e norepinefrina.

Conhecida também como piridoxina, ela também tem uma série de benefícios para o sistema cardiovascular, pois regula os níveis de homocisteína, um dos principais aminoácidos que atua no coração.

Está presente em carnes de aves, salmão, lentilha, produtos do girassol, cenoura e queijo. É recomendada a pessoas com artrite reumatóide.

A vitamina B7, também conhecida por biotina, está associada a um cabelo saudável e unhas mais fortes. Muitas pessoas chamam esse nutriente de vitamina da beleza, por suas capacidades de deixar a pele e sua aparência renovadas.

É vital para os bebês e as mulheres durante a gestação. Você pode encontrá-la na cevada, em leveduras, em carnes como de porco ou de frango, em nozes, nas batatas em geral e na couve-flor.

A vitamina B9, ou ácido fólico, é uma das mais importantes para as mulheres grávidas. Ela previne o desenvolvimento de problemas neurológicos no feto. Está presente nas folhas verdes escuras, no aspargos, na beterraba, nas raízes, no trigo e no feijão.

Essa vitamina também auxilia no combate a depressão química e na melhora da memória.

A vitamina B12 contribui para a manutenção da energia, reduzindo o cansaço e a fadiga, além de trabalhar a função psicológica e manter o normal funcionamento do sistema imunológico. Ela pode ser chamada de cobalamina.

É possível encontrar um bom mix de vitaminas do complexo B em alimentos como oleaginosas, aves, peixes, frutos do mar, ovos, leite, e vegetais. Veganos ou adeptos de uma dieta vegetariana podem ter deficiência de vitamina B12, por exemplo, e precisam suplementar com preparações complementares.

benefícios da vitamina C para o organismo

E a vitamina C?

A vitamina C é uma das mais consumidas em forma de suplementos. Esse nutriente é essencial e seus benefícios estão entre o bom funcionamento do organismo, aumentar a imunidade, prevenir doenças virais, melhorar o funcionamento do coração e do sistema cardiovascular e deixar a pele com bom aspecto.

Essa vitamina, tão comum no nosso dia a dia, pode inclusive fortalecer os vasos sanguíneos e regular os níveis de colesterol. Se você estiver com deficiência de vitamina C será muito fácil de chegar a um diagnóstico. Os sintomas mais comuns são o inchaço e a retenção de líquidos, a dor nas articulações e fraqueza contante.

É possível encontrar a vitamina C em frutas cítricas, como a laranja, o limão e o abacaxi, assim como no morango, no tomate e nas verduras em geral. Muita gente pensa que ela está presente apenas nas frutas cítricas, quando na verdade suas concentrações maiores são nesses outros alimentos mencionados. Ao mesmo tempo, você também pode optar por um reforço e tomar vitamina c efervescente.

Vitaminas solúveis em gordura

Exemplo de vitaminas solúveis em gorduras, ou seja, aquelas que se mantém mais tempo no corpo são: vitamina A, D, E e K. Explicamos cada uma delas abaixo, confira!

A vitamina A é uma grande conhecida por trazer benefícios à saúde ocular e ao sistema neurológico, assim como pelos seus poderes antioxidantes. Também é excelente para os cabelos e a pele. Seu consumo é associado com o bronzeado saudável.

É possível encontrá-la em legumes, como cenoura, e em frutas, como manga e mamão, além de suplementos farmacêuticos. Uma grande fonte de vitamina D é o próprio sol. Sim, essa fonte de energia simples, mas que nem todos têm acesso durante o ano todo.  Normalmente, quem mora em lugares onde o inverno é mais longo ou não se expõe tanto à luz solar, precisa de reposição desta vitamina para evitar ou tratar problemas nos ossos.

A vitamina E é a principal aliada de pele, unhas e cabelos saudáveis, por conta das suas propriedades antioxidantes. É possível encontrá-la no amendoim e em outras oleaginosas, assim como em diversos mix de suplementos aliados ao colágeno, por exemplo.

Essa vitamina pode inclusive ser adicionada em xampus e produtos de beleza para alcançar melhores resultados. Associada com outros nutrientes, ela pode fazer milagres pela sua pele.

É possível encontrar a vitamina K na cenoura e no chá verde, contudo a forma mais consumida é através dos suplementos. Se você se cortou e o sangue não coagulou muito bem, é bom investigar, pois talvez o problema seja deficiência de vitamina K. Em falta no organismo, ela prejudica o processo de coagulação e cicatrização.

2. Minerais

Minerais são micronutrientes essenciais para o funcionamento normal do corpo. As células do corpo precisam de minerais para seu próprio equilíbrio e renovação. Sorte que eles estão presentes em todos os alimentos. Há uma pequena diferença entre os tipos de minerais.

Eles estão divididos entre os que o corpo necessita em mais abundância e os que são usados em pequenas quantidades pelo organismo. Os principais minerais que precisamos em grandes porções são: sódio, potássio, cálcio, magnésio e fósforo.

Os que é preciso em menor quantidade são: ferro, zinco, selênio, iodo, cobre, manganês. Alguns estudos indicam que a quantidade desses minerais estão diminuindo aos poucos nos alimentos em que consumimos normalmente. Isso acontece quando são produzidos em solo pobre e em grandes plantações que não respeitam o ciclo e renovação de minerais da terra.

Sorte nossa é que os minerais, ao contrário das vitaminas, aguentam mais o processamento e preparação de alimentos. Normalmente encontramos no mercado suplementos alimentares que trabalham com um mix completo, com as quantidades ideais de cada um desses minerais. Consumi-los em forma de suplemento faz com que sejam absorvidos pelo corpo mais rapidamente, pois são ligados a proteínas.

suplementos alimentares naturais

Ervas são suplementos?

Muita gente acha que suplementos alimentares são somente aqueles em cápsulas e comprimidos. Ou batidos, vitaminas e alimentos diferentes. Engana-se quem pensa isso!

Suplementos naturais de ervas são indicados para fins nutricionais e também medicinais. O uso de algumas plantas para trazer benefícios ao corpo faz parte de culturas milenares. E não é à toa!

Alguns exemplos são a medicina chinesa e a medicina Aiurvédica da Índia, assim como a naturopatia e a homeopatia no ocidente. Ervas não são apenas encontradas em formato de chá, como muitos pensam.

É possível consumi-las também em tabletes, cápsulas e xaropes. Os efeitos medicinais das ervas têm, inclusive, validação científica. Exemplos são a aspirina (encontrada na árvore do salgueiro) e a codeína (extraída da semente de papoula). Algumas ervas até causam dependência química.

Assim, é fato que elas podem suplementar a dieta para trazer benefícios à saúde em geral, evitar doenças ou curar alguma situação ou doença específica. E ainda é muito mais acessível que comprar medicamentos caros. Quem não tem por aí um pé de limão, uma muda de hortelã ou uma raiz de gengibre?

Um dos exemplos mais famosos de suplementos naturais de ervas são os suplementos de ginseng, que também podem trazer saúde e vitalidade para atletas e quem tem problemas com performance sexual. O ginseng é mais que um suplemento, ele comprovadamente contribui para a melhora da libido.

Além disso, o extrato de equinácea é muito usado para fortalecer o sistema imunológico contra resfriados e infecções. A sua forma de consumo mais comum é por meio da infusão.

O que são suplementos alimentares antioxidantes?

Suplementos antioxidantes são aqueles que são capazes de combater os estragos feitos pelos radicais livres no nosso organismo. Esses suplementos são utilizados para retardar o envelhecimento das células e podem contribuir para uma vida mais duradoura e saudável.

São indicados para pessoas com histórico familiar de Alzheimer ou que estejam já manifestando alguns sintomas de doenças degenerativas. E apesar de parecerem tão bons para a saúde também precisam ser tomados com moderação e orientação.

Não se esqueça também que existem muitos alimentos ricos em antioxidantes que podem ajudar na sua alimentação diária. As oleaginosas, por exemplo, e muitas frutas podem fornecer a você as mesmas quantidades de antioxidantes que um comprimido (e gastando muito menos). Por isso, tenha uma alimentação saudável e rica em frutas, legumes, verduras, entre outros.

nutrição esportiva com suplementos

Nutrição esportiva

Se você está se perguntando o que são suplementos de academia, saiba que são aqueles que podem ajudá-lo a cumprir seus objetivos durante o treino. Suplementos nutricionais podem também ser produzidos, manipulados, criados para ajudarem em questões específicas de atletas e pessoas que praticam esportes de alta intensidade e/ou regularmente.

Muitos destes suplementos têm base em produtos que possuem alta dose de proteína, como suplementos de aminoácidos. Outros podem conter nutrientes que ajudam o metabolismo, dando mais energia e ajudando na performance e recuperação. Vimos anteriormente que muitas vitaminas têm essa função.

Pessoas que mantém um ritmo intenso de atividades físicas normalmente precisam repor vitaminas, antioxidantes e alguns minerais. Muitas vezes estes suplementos vem em versões em pó para serem misturadas à água, pois eles perdem muito líquido durante a atividade.

Outros suplementos alimentares são versões mais concentradas de alimentos. Estes produtos podem oferecer benefícios alimentares por conter mais quantidade de nutrientes do que aqueles consumidos normalmente através dos alimentos.

Alguns exemplos mais famosos são:

  • Leveduras – que ajudam a manter a pressão sanguínea arterial mais estável;
  • Espirulina – uma das fontes mais ricas de proteínas para vegetarianos;
  • Geleia real – extraída de abelhas-rainhas e com propriedades rejuvenescedoras para a pele e para a fertilidade;
  • Óleo de peixe – a fonte mais usada e conhecida de consumo e ingestão do ômega 3;
  • Cogumelos medicinais – que são muito famosos por tratar do sistema imunológico.

Vitamina para ganhar massa muscular

Quem pratica exercícios físicos há mais tempo ou se considera um atleta, acaba mesmo por precisar de suplementar a alimentação. Principalmente para ganhar massa magra, pois o excesso de exercício pode prejudicar a regeneração muscular.

Muita gente procura esse tipo de vitamina para evitar inclusive futuras doenças degenerativas por consequência do esporte e da prática desportiva. Esse é o caso de jogadores de futebol, jogadores de tênis profissional, bailarinas e outros profissionais que trabalham com o impacto diretamente em seus corpos.

Existem muitas vitaminas que você pode tomar sem se preocupar com contraindicações ou efeitos colaterais. Como as que são de fontes naturais, ervas e alimentos. Porém essas podem não ser suficientes para o tipo de exercício que você pratica.

Quando esse é o caso, um nutricionista poderá indicar o uso de suplementos como o Iso Pro Whey, para impedir que a massa muscular sofra lesões do esforço repetitivo e se recupere rapidamente do exercício.

O Iso Pro Whey é basicamente a proteína isolada do soro do leite, obtida por meio do processo de troca iônica, por isso é isento de lactose. Esse tipo de produto tem altos teores de aminoácidos, principalmente de cadeias ramificadas, também chamados de BCAAs.

Mas cuidado, não é todo whey protein bom e barato que possui essas características. Aliás, existe toda uma gama de suplementos para quem quer ganhar massa muscular e perder gordura. Os mais comuns são: whey protein isolado, hidroalisado e concentrado.

Existem ainda outros suplementos para fortalecer a massa muscular, mais complexos e otimizados.

suplementos para ganhar massa muscular

Efeitos colaterais dos suplementos alimentares

Pela facilidade de encontrar os suplementos em diversas farmácias, supermercados e lojas especializadas, é preciso ter cuidado com o uso indiscriminado dos suplementos alimentares. Agora que você já conhece todos os tipos e seus benefícios, tenha cautela e use com moderação.

Alguns complementos alimentares podem causar irritação no estômago, reações alérgicas, náuseas e dores de cabeça. Veja se a marca que estiver comprando é aprovada pela Anvisa, pois assim é certo de que o produto passou por testes no Brasil.

Atenção inclusive com os importados, porque eles também são regulamentados para serem vendidos por aqui. Quando viajar e comprar suplementos fora do país, procure por selos de aprovação de órgãos locais e verifique na internet se esses medicamentos não são proibidos no Brasil. Lembre-se que entrar no país com fármacos proibidos pela Anvisa é também ilegal.

E se você possui condições crônicas de saúde como cálculo ou insuficiência renal, fique longe dos suplementos. Eles são ricos em sódio e podem aumentar as chances de cálculos e pedras. Além de poderem provocar a falência dos rins ou outros problemas permanentes. Pessoas com doenças hepáticas também devem se manter longe dos suplementos sintéticos.

Às vezes, a melhor suplementação é mesmo a boa alimentação, incluir mais frutas e vegetais na dieta, comer mais ovos, trocar a carne vermelha pela branca e magra e pegar mais sol. Essas pequenas atitudes saudáveis podem ser tão benéficas quanto os medicamentos e ainda fazem você poupar dinheiro.

Falando em dinheiro, não economize muito na hora de comprar o seu suplemento. Nem sempre o mais barato é o melhor ou indicado para você e o seu tipo físico. É preferível gastar um pouco mais agora e garantir o sucesso do medicamento, do que ter problemas de saúde depois ou ver que o produto não funciona e você gastou à toa.

E não espere que alguns comprimidos a mais todos os dias façam milagre. Sem exercícios, sem uma boa rotina, você não vai mudar muito. Se sua meta é ter um corpo trabalhado, lute por isso! Afinal, se fosse só tomar uns comprimidos e deu, ninguém faria dieta, não é mesmo?

Suplementos alimentares: mitos e verdades

Quando o assunto é suplementos alimentares as dúvidas que surgem podem ser muito comuns. Isso porque os suplementos são também medicamentos em sua maioria. Então é normal que as pessoas criem alguns mitos sobre o tema.

Para ajudar você a decidir melhor sobre a sua alimentação e sobre a sua saúde, separamos uma série de mitos e verdades cruciais. Veja abaixo quais as dúvidas mais comuns de quem começa a tomar alguns tipos de suplementos alimentares.

1. Suplementos fazem com que você ganhe músculo

Nem totalmente mito, nem totalmente verdade. Alguns suplementos podem, com a rotina certa de exercícios e a dieta ideal, ajudar você na hipertrofia muscular. Mas a grande maioria não faz milagres. Aliás, boa parte dos suplementos não são feitos para essa função específica.

Como você já deve ter lido acima, existem suplementos alimentares para diversas funções, desde apenas melhorar a sua saúde como um todo até a regeneração óssea. Por isso, não acredite em falsas promessas de que em poucas semanas você ficará “bombado”.

Uma boa dieta combinada com o treino certo podem ser potencializados pelo uso de suplementos esportivos, como o whey protein e a creatina. Converse com o seu personal trainer antes de decidir!

2. Suplementos fazem mal à saúde

Para algumas pessoas os suplementos podem causar mais mal que bem. Isso acontece porque boa parte dos medicamentos desse tipo contém excesso de sódio ou pela simples falta de informação. Muitas vezes, na ânsia de ter um corpo melhor, a gente mistura coisas que não são apropriadas e isso pode levar a um cálculo renal ou um problema de vesícula.

É por essa mesma razão que você não deve suplementar a sua alimentação sem conversar com um profissional de saúde primeiro. Ter noção sobre todo o seu histórico médico antes de escolher um suplemento também é importante. Assim você já sabe que substâncias deve evitar e quais precisa repor. É por essa razão que começar a consumir esses produtos sem acompanhamento médico é perigoso.

E lembre-se: o que faz bem para os outros nem sempre fará bem a você!

3. Suplementos alimentares substituem refeições

Mito! Os suplementos jamais podem servir para substituir refeições. A ideia é, como já diz o nome, suplementar. Por exemplo, se você tem dificuldade em comer carne, pode suplementar a sua alimentação com medicamentos à base de ferro.

Algumas pessoas confundem suplementos com shakes para emagrecer. Essas batidas, que são usadas no lugar do café da manhã ou da janta, tem uma composição muito específica. E mesmo podendo ser utilizadas para substituir refeições, elas não podem ser usadas dessa forma por muito tempo.

Os shakes servem para auxiliar pacientes obesos a reduzir drasticamente de peso. Então eles não podem ser considerados suplementos alimentares. Por isso nada de falhar uma refeição importante, seja almoço ou jantar, para tomar um copo de suplemento, seja de qual tipo for.

4. Suplemento engorda

Depende do tipo de suplemento, da sua rotina e dos seus objetivos. Os suplementos vitamínicos, por exemplo, não engordam e não causam nenhuma alteração de peso. Assim como muitos suplementos minerais.

Já os suplementos à base de proteínas podem levar ao aumento do peso. Porém isso pode ser uma coisa boa, pois pode ser uma consequência do aumento muscular. Se você toma whey protein e faz musculação regularmente poderá subir uns números na balança ao final de uns meses.

Agora se o seu objetivo é emagrecer, talvez não seja boa ideia tomar whey ou suplementos alimentares proteicos. Principalmente se você não faz um treino aeróbico de maior gasto calórico.

Para saber qual a fórmula ideal, é sempre bom consultar um nutricionista. Contudo você pode também levar em consideração as calorias do suplemento e calcular junto com a sua alimentação qual o seu gasto diário.

Em geral, suplementos não engordam. Portanto se você notar mudanças drásticas em pouco tempo é sinal de que não deve prosseguir com o tratamento e está na hora de procurar um médico! A consulta com um profissional da saúde é sempre o mais indicado.

5. Qualquer pessoa pode consumir suplementos alimentares

Infelizmente criou-se em torno dos suplementos alimentares a ideia de que qualquer pessoa pode consumi-los de forma indiscriminada. Muito disso se deve ao fato de que a mídia e até mesmo profissionais de áreas da saúde e da educação física divulgam que esses produtos são indispensáveis para a quem quer ganhar massa magra e perder massa gorda.

Esse é um dos grandes mitos envolvendo os suplementos. É mais do que necessário que um profissional gabaritado, seja ele um médico ou um nutricionista, participe de sua decisão em tomar suplementos. Isso porque nessa questão estão envolvidos muitos fatores.

Por exemplo, há quem pense que todos os suplementos alimentares fazem a mesma coisa. Ou existe quem acredite que só há um tipo de suplemento, que é o whey protein. A ideia de tomar suplementação alimentar está relacionada ao fato de o seu organismo necessitar de alguma forma de algum nutriente que está em deficiência.

Um dos perigos, inclusive, pode ser que você tenha uma sobrecarga, um excesso de algum elemento. E, como se sabe, quase sempre menos é mais.

Suplementos alimentares para diabéticos

suplementos alimentares para diabéticos

Diabéticos precisam se privar de muitas coisas por causa da alimentação. Os suplementos alimentares não poderia ficar de fora da lista. Entretanto já existem muitos suplementos voltados para quem não pode consumir glicose ou carboidratos em excesso.

Quase 16 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de diabetes de acordo com os dados da
Organização Mundial da Saúde (OMS). Aqueles que são considerados insulinodependentes, também conhecidos como tipo 1, não devem tomar nenhum tipo de medicação sem orientação médica. Por isso, se você se encaixa nesse quadro, dispense as vitaminas! Elas contêm glicose na composição e podem ser prejudiciais para você.

Já os diabéticos tipo 2 podem ingerir alguns tipos de suplementos, desde que sem açúcares e com baixos teores de carboidratos. Outro motivo para evitar a suplementação em caso de diabetes é a proteinúria. Esse distúrbio ocorre quando há um escape das proteínas na urina e os rins não trabalham corretamente. Então quem tem diabetes deve ficar de olho em suplementos ricos em proteínas e evitá-los se possível.

Algumas farmácias e indústrias farmacêuticas já contam com fórmulas e suplementos alimentares especializados para diabéticos. Nesses casos procure observar se os produtos possuem selo de aprovação da Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (Anad).

Aqui você encontra diversos produtos liberados e com selo da Anad que podem ser interessantes na suplementação da alimentação de diabéticos. Mesmo assim discuta as possibilidades com o seu médico antes de sair tomando medicamentos.

 

Crédito das imagens: Unsplash, FreepikNappy e Pexels

Fontes: Anvisa, Daily Burn, Pexels e FDA

Fontes bibliográficas:

  • Araujo LR, Andreolo J, Silva MS. Utilização de suplemento alimentar e anabolizantes por praticantes de musculação nas academias de Goiânia–GO. Rev. Bras. Ciênc. Mov. 2002;10(13):13–8.
  • Fogelholm, M. Vitamins, minerals and supplementation in soccer. Med Journal Sports Science. 1994; 12: S23-S27.
  • Garcia Jr., J.R. Aspectos nutricionais da musculação: proteínas e aminoácidos. Nutrição em Pauta. 1999; 37: 26-28
  • Wolinsky, I., Hickson Jr. Nutrição no exercício e no esporte. 2ª edição. São Paulo. Roca. 2002.