Dieta Para Perder Barriga: Saiba Como Escolher a Melhor

dieta para perder barriga

Existem vários tipos de dieta para perder barriga. Veja um guia completo e como escolher a melhor para você!

Tomou muito chopp no final de semana? Quem exagera na cervejinha começa a criar aquela temida pança. E é só quando ela já está lá há bastante tempo que a gente decide se preocupar em encontrar uma dieta para perder barriga.

Mas quando esse é o caso, não é qualquer dieta para secar que vai solucionar o seu problema. Isso porque cada dieta tem um objetivo específico e cada pessoa um tipo de organismo diferente.

O que funciona para você pode não dar certo para o seu parceiro, por exemplo. Então o melhor mesmo é procurar um médico ou nutricionista se o que você deseja é fazer uma dieta para secar barriga.

No entanto, existem algumas mudanças que você pode fazer sozinho no seu cardápio para baixar alguns quilos sem perder saúde.

Melhores dietas para perder barriga

dieta para secar barriga

Como dissemos, cada pessoa tem uma forma diferente de reagir às dietas. Isso porque depende de uma série de fatores. Por exemplo, se você tem diabetes, a sua dieta deverá ser mais low carb, ou seja, livre de carboidratos.

Agora, se você treina pesado, faz muito exercício aeróbico e está sempre ativo, cortar os carboidratos pode ser prejudicial. Alguns planos alimentares de curto prazo podem também ter efeito rebote. É fácil fechar a boca por uns dias e emagrecer, o problema está no regresso à alimentação normal.

Pensando nisso, separamos uma série de dicas de alimentação para perder barriga. Abaixo, descrevemos algumas dietas principais, as suas vantagens e desvantagens e para quem elas são mais indicadas.

Dieta low carb

A dieta que visa o corte parcial ou total de carboidratos é uma das mais badaladas do momento. Isso porque ela ajuda a baixar o peso significativamente em pouco tempo, se feita da forma correta.

Porém ela não consiste em apenas cortar as massas e pães do dia a dia. Existem pelo menos sete tipos diferentes de dietas low carb. Confira!

1. Low carb – high fat (LCHF)

A mais tradicional das low carbs é a LCHF. Essa dieta consiste na diminuição do consumo de carboidratos e no aumento da ingestão de gorduras. Antes de mais nada, convém esclarecer que estamos falando de fontes de gorduras boas, como abacate, peixes, carnes e alguns óleos vegetais.

Nesse plano alimentar, retira-se os excessos de carboidratos, como pães, arroz e massa. E substitui-se esses alimentos por outros mais ricos em proteínas e ácidos graxos.

A ideia é ter um café da manhã que inclua ovos, frutas e laticínios. Um almoço com salada à vontade, uma porção de carne e um jantar no mesmo estilo. São liberados alguns queijos, iogurtes e produtos à base de leite, podendo ser consumidos em todas as refeições.

As frutas oleaginosas também fazem parte do cardápio. Mas no geral não é uma dieta extremista. Você pode fazer compensações, conforme as orientações de um profissional de saúde.

É bastante indicada para diabéticos, pois os carboidratos se transformam em açúcar no sangue. Pode ser seguida a longo prazo, porém com atenção. O corte total de carboidratos é prejudicial ao cérebro.

2. Slow carb

slow carb

A dieta para perder barriga é recente. Ela visa apenas o corte dos carboidratos brancos, como farinha de trigo, açúcares e batatas normais. O autor do método é Timothy Ferriss, que escreveu o livro The 4-hour body.

O princípio do plano alimentar é começar o dia com proteínas, apostar no consumo de carnes magras, vegetais, frutas e laticínios ao longo do dia. Carboidratos complexos e de difícil digestão são bem-vindos, pois eles fazem com que você queime mais calorias durante o processo de quebra das enzimas.

Qualquer pessoa pode aderir a dieta slow carb, pois ela é uma leve reeducação alimentar. Uma vantagem desse método é que ele funciona assim: durante seis dias da semana você se comporta, evita bebidas açucaradas, pães brancos, arroz branco e massas. Pode consumir tudo que for integral.

No sétimo dia, você pode fazer o “dia do lixo” e comer o que quiser. Os efeitos têm sido muito positivos na comunidade científica.

3. Dukan

Outra excelente modalidade low carb e dieta para perder barriga. Muita gente não sabe, mas essa técnica não é nova. Ela foi criada durante a década de 1970, pelo nutricionista e médico Pierre Dukan.

Basicamente é uma low carb com low fat, ou seja, proíbe carboidratos e gorduras. Idealmente, essa é uma dieta temporária, aplicada para casos mais extremos, em que a pessoa está muito mais acima do peso.

Normalmente a dieta Dukan é aplicada por fases, sendo a primeira a mais restritiva. Ela dura uma semana e só se pode comer proteínas. A segunda fase é mais longa, podendo durar até um ano, dependendo do caso. Nesse período você pode comer proteínas, verduras e legumes.

Na terceira fase ocorre a consolidação. É quando se começa a introduzir alguns tipos de carboidratos complexos, como a aveia. E a quarta e última fase consiste na estabilização da dieta.

Essa dieta deve ser feita com supervisão médica, pois o corte total de fontes de gorduras e carboidratos pode levar a problemas graves de saúde. Por isso, ela não é recomendada para crianças, grávidas e lactantes, pessoas com problemas crônicos de saúde e diabéticos.

4. Keto ou cetogênica

dieta keto

É uma das low carb radicais com ênfase na queima rápida de gordura. Essa dieta para perder barriga é temporária e visa restringir o carboidrato diário em apenas 25 gramas.

Na dieta low carb cetogência, você ingere 75% gorduras, 20% proteínas e 5% de carboidratos. Essa restrição faz com que o seu corpo comece o processo de cetose. A cetose é uma reação química do corpo em que as células se alimentam da gordura acumulada para fabricar energia.

Esse tipo de dieta é muito indicado em casos de obesidade extrema ou pessoas com gordura visceral acumulada. Contudo ela deve ser feita sempre com a supervisão de um profissional de saúde, pois pode causar alguns efeitos colaterais desagradáveis.

Por isso, esse plano alimentar deve ser feito temporariamente e não é indicado para grupos de risco, como grávidas e crianças. Apesar dos seus riscos, a dieta cetogênica foi comprovada cientificamente como um método alternativo eficiente no tratamento da epilepsia.

5. Atkins

Como diz o nome, a dieta foi criada por um famoso cardiologista norte-americano dos anos 1970: Robert Atkins. Assim como a dieta low carb Dukan, essa dieta para perder barriga também é feita em quatro fases.

O método tradicional conta com uma fase de indução, seguida pela perda de peso contínua, a pré-manutenção e a manutenção. Na primeira fase, corta-se ao máximo o consumo de carboidratos. A ideia é não ultrapassar os 20 gramas diários.

Se a pessoa não tiver muito peso para perder, essa fase dura apenas 14 dias. Passado esse momento, que é quando ocorre a maior parte da perda de peso, começa a se fazer uma reintrodução dos carboidratos. A cada dia, você consome mais cinco gramas.

É importante ressaltar que a dieta prima por carboidratos saudáveis, como batatas, beterraba, cenoura, pães integrais, arroz integral e cereais sem açúcar. Durante esse período, você percebe qual a quantidade total de carboidratos que pode comer sem ganhar peso.

A manutenção dura para o resto da vida e se trata de manter os resultados através de uma reeducação alimentar.

6. Paleolítica

dieta low carb paleo

Essa dieta é um consenso entre alguns médicos, nutrólogos e historiadores. Ela se baseia na alimentação feita pelo homem durante o período Paleolítico. O plano alimentar é low carb porque só é permitido comer carnes, frutas, verduras, castanhas e sementes, ovos, óleos mais saudáveis e tubérculos.

Diferente das outras, essa dieta para perder barriga não permite o consumo de leite ou laticínios, visto que no Paleolítico o gado ainda não era domesticado e os humanos só tomavam leite até serem desmamados.

De acordo com profissionais da área, essa é uma das melhores formas de alimentação, pois é rica em proteínas e gorduras de alta qualidade. É quase considerado um estilo de vida e, na sua forma menos restritiva, pode ser feita por qualquer pessoa.

Não é indicada para pessoas com problemas cardíacos ou com hipertensão.

7. Whole 30

É uma das abordagens mais recentes do estilo low carb. Também é uma das dietas mais restritivas. Além da proibição com relação aos carboidratos, também é preciso evitar o álcool, os laticínios, os adoçantes artificiais e os alimentos industrializados que contenham carragenina, sulfitos ou glutamato monossódico.

O nome Whole 30 se refere a 30 dias inteiros. Se a pessoa rompe as restrições da dieta, deve recomeçar a contagem mensal. É uma dieta difícil, porém de curta duração.

Por ser limitada, você pode fazê-la como forma de desintoxicar o seu corpo e depois mudar para uma dieta low carb menos restritiva. Lembre-se, no entanto, que esse tipo de mudança radical não deve ser feito sem o conhecimento médico.

Dieta do ovo

dieta do ovo como fazer

Se você quer saber como perder barriga rápido sem fazer dieta radical, essa pode ser a solução. A dieta do ovo é simples e fácil de seguir. É um plano alimentar fácil de seguir e que vem conquistando muitos adeptos ao longo dos anos.

A ideia é incluir o ovo na sua alimentação diária, de preferência cozido, porém pode ser em outros formatos. Não tem um padrão específico, o que permite que você monte um cardápio adaptado ao seu estilo de vida.

Você deve optar por comer os ovos de manhã. Pode ainda dividir o consumo durante o dia. O resto do cardápio deve incluir carnes, laticínios e legumes e vegetais. Frutas também são bem-vindas.

Evita-se os carboidratos em excesso e é melhor que você opte pelos integrais, que demoram mais para serem digeridos, prolongando a sensação de saciedade.

O ovo traz diversos benefícios para a saúde, ele ajuda você no ganho de massa magra, estimula a perda de peso, possui muitos nutrientes vitais e é delicioso.

Dieta dos pontos

É a mesma metodologia utilizada pelos Vigilantes do Peso. Nessa dieta para perder barriga, a pessoa calcula tudo que come e tudo que gasta. Assim, fica mais fácil criar um déficit calórico, estimulando a perda constante de peso.

Depois de descobrir qual a sua taxa de metabolismo basal, você sabe exatamente quantas calorias precisa por dia. Com isso, atribui-se pontos às calorias e a ideia é somar sempre o menor número de pontos possíveis.

É uma dieta que necessita orientação profissional e não deve ser feita de qualquer jeito ou por aplicativos.

Dieta líquida

Uma forma rápida de fazer dieta para perder barriga é apostar em dois ou três dias de dieta líquida. Essa dieta, se bem feita, não é prejudicial. Ela é curta e tem como objetivo desintoxicar o organismo.

Durante a dieta líquida, são permitidos alimentos como sopas, batidas, vitaminas, sucos, chás e café. Você pode tomar shakes também. Com essa dieta, você elimina aqueles poucos quilos que estão a mais.

É preciso, contudo, ter cuidado com esse tipo de alimentação. Como a dieta líquida faz com que você reduza drasticamente o número de calorias por dia, você pode sentir alguns efeitos colaterais. Os mais comuns desse tipo de plano alimentar são: dores de cabeça, tontura, náuseas e diarreia.

Essa dieta deve ser feita por períodos curtos, como 24 ou 48 horas. É uma boa para aqueles dias pós fast food, em que você come muitas coisas que possam fazer mal a sua saúde. Assim você também faz a compensação calórica e evita o acúmulo desnecessário de gorduras.

E fique atento aos líquidos. Não adianta fazer esse tipo de dieta para perder barriga se você se concentrar em alimentos calóricos ou com muito açúcar na composição. O melhor é optar por batidas de frutas com leite, sopas de legumes e caldos.

Dieta do tipo sanguíneo

Mais que uma dieta de emagrecimento, essa forma de se alimentar pode ser vital para o equilíbrio do seu organismo. O sangue deve permanecer alcalino e isso pode ser facilmente alterado se você come os alimentos errados.

Na dieta do tipo sanguíneo, o nutricionista passa para você uma lista de coisas que podem alterar o pH do seu sangue conforme o seu fator RH. Alguns alimentos deixam o sangue mais ácido, outros neutralizam e muitos alcalinizam.

De acordo com a lista, você evita alguns grupos alimentares e prioriza outros. Mas para fazer essa dieta você precisa saber o seu tipo sanguíneo e deve procurar orientação profissional. Dessa forma, ela é indicada para qualquer pessoa.

Alimentos para perder barriga

alimentos para perder barriga

Além das dietas, você pode também inserir na sua alimentação várias coisas que são benéficas e eficientes na perda de peso. Alguns tipos de alimentos são ótimos para emagrecer pois são pouco calóricos e fornecem muitos nutrientes.

Esse é o caso da abobrinha e do pepino, por exemplo. Ambos os vegetais são ricos em água, trazem sensação de saciedade e fornecem diversas vitaminas e minerais. Já outros alimentos ajudam por seu poder termogênico natural, como a canela e o gengibre.

Adicionar essas comidas no seu cardápio diário ajuda você a perder peso muito mais rápido. Veja abaixo em que investir para alcançar a sua meta e o que evitar.

Proteínas

São importantes na perda de peso. Elas ajudam na regeneração e manutenção muscular e fazem crescer a massa magra, eliminando a gordura em excesso. Além disso, fornecem uma boa sensação de saciedade, já que levam mais tempo para serem digeridas.

Aposte em carnes magras, como de frango, peru e peixe. Fique longe dos produtos processados e defumados, como salsichas e bacon. O consumo de boas fontes de proteínas pode ainda acelerar o organismo.

Frutas

Cuidado, pois algumas frutas são compostas por mais carboidratos, como a banana por exemplo. Prefira as frutas mais aquosas, como os melões, melancias e peras. Evite as frutas mais doces à noite, pois elas possuem mais sacarose.

Uvas são bastante calóricas, então modere na quantidade. Use as frutas como sobremesa, para substituir os doces e saciar o desejo. E tente comer entre duas e três porções diferentes por dia. Não é assim tão difícil, viu?! Uma banana no café da manhã, uma maçã de lanche e um kiwi de sobremesa e está feito!

Legumes e verduras

Tudo que é verde é liberado e bem-vindo. Encha o seu prato de folhas escuras. Elas previnem a anemia, porque são abundantes em ferro. Além disso, as folhas possuem um valor calórico muito baixo e fazem com que você precise queimar gordura para mastigá-las e processá-las.

Os legumes assados e cozidos no vapor também podem ser consumidos com pouca restrição. Atenção é na hora de refogá-los. Mesmo com azeite de oliva extravirgem, o calor faz com que o óleo sature. Por isso prefira outras formas de cozimento.

Comer legumes e verduras crus é muito bom para você. Experimente ralar abobrinha e beterraba sem cozir. Fica uma delícia na salada. Basta temperar com um pouco de sal, azeite e vinagre!

Carboidratos

Não precisa, e nem deve, cortá-los por completo do seu cardápio. Mas evite os alimentos muito processados e fabricados a partir de farinhas brancas. Prefira pães e massas integrais ao invés das opções tradicionais.

Lembre-se que muitos carboidratos servem de energia para o cérebro e estão presentes em tubérculos e raízes. O seu consumo pode ser feito antes do seu treino, para ajudar você a ter mais disposição.

Coma os carboidratos pela manhã e evite-os mais à noite.

Termogênicos

Como você já viu, muitos alimentos são naturalmente termogênicos e ajudam a acelerar o seu metabolismo. Inseri-los na sua dieta para perder barriga é uma excelente ideia. Use canela no café em vez de açúcar, por exemplo.

Tome chá de gengibre e aproveite os benefícios que muitos temperos podem lhe oferecer. Essas pequenas mudanças são essenciais na hora de reduzir uns quilinhos. Beber chá verde diariamente também é uma forma saudável de colocar o seu metabolismo para trabalhar.

Alimentos proibidos

refrigerantes engordam

Se você segue uma alimentação para perder barriga sabe que nem tudo são flores. Não adianta comer saudável se você continua tomando bebidas açucaradas durante as refeições. É preciso cortar alguns males pela raiz.

Entre os alimentos proibidos da dieta para perder barriga, destacamos:

  • Álcool: causa picos de glicose no sangue, é calórico e faz com que você retenha líquidos.
  • Doces, carboidratos brancos e cereais adoçados: dão a falsa sensação de que não engordam, mas se transformam em açúcares e aumentam a gordura localizada. As opções integrais e light podem ser tão saborosas quanto e com um terço das calorias.
  • Bebidas: se você quer levar a sério a dieta para perder barriga, esqueça os sucos e refrigerantes. Não consegue abrir mão? Experimente fazer chá gelado e adoçado com Stévia!
  • Sal: o sal em excesso também faz com que você retenha líquidos e fique inchada. Elimine produtos ricos em sódio e industrializados. Prefira uma alimentação mais natural acima de tudo.
  • Buffets: quando estamos em uma dieta para perder barriga, os buffest são grandes inimigos. Isso porque normalmente não precisamos de um prato muito cheio por refeição. Todavia os buffets são livres e fazem com que a gente quase sempre repita. Para emagrecer com saúde, lembre-se que não pe preciso repetir! Tente escolher lugares que ofereçam pratos feitos e que você fique limitada, evitando comer à vontade.

Cardápio para perder barriga

Será que existe um cardápio de dieta para perder barriga? Assim como falamos acima, há muitas opções de dietas e planos para ficar mais magra. Entretanto mudar a sua alimentação e optar por um cardápio mais saudável sempre contribui.

Não sabe como fazer isso? Nós separamos abaixo várias opções de cardápios que ajudarão você a ser mais criativa na cozinha na hora de perder peso. Também colocamos algumas variações para a sua dieta para perder barriga não ficar sem graça, focando nas três principais refeições: café da manhã, almoço e jantar.

Cardápio da dieta Low carb – high fat (LCHF)

Como a ideia aqui é pegar muito leve nos carboidratos e dar mais atenção às gorduras saudáveis, você pode fazer várias experimentações no cardápio. O leque de opções dos alimentos permitidos nessa dieta é bastante amplo. Veja uma sugestão do que comer em cada refeição do dia.

Café da manhã

O que vai muito bem na refeição mais importante do dia é ovos mexidos. Acrescente alguns acompanhamentos, como bacon e queijo.

Almoço

No almoço, claro, o carro-chefe é um bom pedaço de carne. Uma pequena porção de carne vermelha vai muito bem, mas você pode dar uma chance a um peito de frango ou a um peixinho assado. Uma saladinha leve, com alface e rúcula, temperada com azeite de oliva, é um ótimo acompanhamento.

Jantar

Se no almoço optou pela carne vermelha, escolha uma carne branca. Ovos mexidos ou omelete também é uma boa opção.

Cardápio da dieta do ovo

cardápio para perder barriga

O cardápio desse tipo de dieta não é nenhum mistério, como você já deve ter percebido. A ideia é mesmo incluir ovos cozidos em sua alimentação, de preferência pela manhã. Claro que, mesmo com a liberdade alimentar que esse programa alimentar lhe dá, é preciso ter bom senso. Opte por alimentos leves, que forneçam, junto com os ovos, os nutrientes necessários para o seu organismo.

Café da manhã

Dois ovinhos cozidos, que lhe darão aquele reforço proteico logo cedo. Acrescente uma banana com uma porção de aveia para acompanhar.

Almoço

Um filé de frango grelhado e salada verde a gosto. Se quiser, pode trocar a carne por um purê de batata-doce.

Jantar

Refogue alguns legumes, como abobrinha e berinjela. Para acompanhar, novamente uma porção de salada verde.

Cardápio da dieta líquida

A dieta líquida é uma das mais curtas que existem, já que pode ser muito prejudicial ficar muito tempo apenas ingerindo líquidos. Pensando nisso, tudo que você for consumir durante esse programa alimentar deve ser capaz de lhe fornecer energia e uma boa dose de nutrientes essenciais.

Café da manhã

Um suco detox é o ideal para começar o dia. Uma dica é misturar kiwi, limão, laranja e cenoura. Além de uma delícia, é super nutritivo e promove saciedade.

Almoço

Um prato de sopa com o equivalente a 350 ml é mais que o suficiente. Aposte em uma sopa de legumes, bastante reforçada.

Jantar

No jantar você pode optar por uma sopa de inhame com gengibre. Outra possibilidade é uma shake desses que substitui uma refeição. A escolha é sua.

É imprescindível que tanto a dieta do tipo sanguíneo quanto a dieta dos pontos sejam acompanhadas por um nutricionista. Dessa forma, portanto, os cardápios de ambos os programas alimentares precisa ser definido sempre junto ao profissional.

Receitas da dieta para perder barriga

alimentação para perder barriga

Perder barriga não precisa ser um processo ruim. Aliás, todas as dietas que visam o emagrecimento podem e devem ser um período leve em todos os sentidos. Isso significa, portanto, que sua alimentação tem que ser saborosa. Pensando nisso, separamos algumas receitinhas que podem lhe ajudar a transformar essa fase normalmente difícil em um momento muito bom!

1. Suco de frutas detox

Os sucos naturais detox são ótimas pedidas para começar o dia ou para um lanche no meio da tarde. Além de super saborosos e refrescantes, podem ser verdadeiras refeições. Isso, claro, se você unir os ingredientes corretos. Veja abaixo!

Ingredientes:

  • Meia fatia de abacaxi;
  • Uma colher de sopa cheia de mamão papaia;
  • Dois morangos;
  • Duas ameixas secas;
  • Uma colher de chá de gengibre ralado;
  • Duas folhas de hortelã;
  • 50 ml de água de coco;
  • Suco de um limão siciliano;
  • Água a gosto.

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes em um potente liquidificador. Se quiser pode adicionar gelo ao final ou mesmo junto, enquanto mistura tudo.

2. Macarrão de abobrinha low carb

Não é por que você está em modo low carb que precisa deixar de comer um bom macarrão. Nessa receita, no entanto, a sua “massa” será a própria abobrinha. Existem cortadores especiais que transformam o legume em espaguete. Anote os ingredientes, prepare-se e mãos à obra!

Ingredientes:

  • Uma abobrinha cortada em tiras finas como macarrão;
  • Uma colher de chá de azeite de oliva;
  • Pimenta-do-reino e sal a gosto.

Modo de preparo:

Assim que transformar a abobrinha em macarrão, refogue as tiras em uma frigideira com o azeite de oliva. Tempere conforme desejar e espere que o legume comece a amolecer. Pode acrescentar a carne que quiser, agora, com um molho caseiro. Uma dica é camarão com molho pesto. Fica mesmo uma delícia!

3. Omelete de forno

Um omelete de forno é uma ótima ideia para quem segue a dieta para perder barriga focada no consumo de ovos. É fácil, rápido e super simples de preparar. Mesmo quem não tem muita prática na cozinha consegue fazer sem erros.

Ingredientes:

  • Dez ovos;
  • Meia xícara de chá de leite;
  • Manteiga para untar;
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto;
  • Recheio a gosto.

Modo de preparo:

Faça uma mistura com os ovos, o leite, água, sal e pimenta. Não deve bater, mas sim misturar. Use formas de cupcake de metal e adicione a misture a elas. Deixe um dedo livre para a borda e, por fim, acrescente o recheio. Uma boa ideia de recheio é peito de peru.

4. Charuto de couve com frango

Essa é uma ideia muito prática e que vai bem em em uma dieta para perder barriga. Afinal, é um prato leve e bastante nutritivo. Você não precisa de muitos ingredientes, e basta seguir o passo a passo com cuidado para não errar. Veja abaixo!

Ingredientes:

  • Um peito de frango médio desfiado;
  • Uma cebola média picada;
  • Três dentes de alho;
  • Meio maço de salsinha picada;
  • Três folhas de couve;
  • Azeite para refogar;

Modo de preparo:

Primeiro dê uma refogada leve na cebola e no alho. Adicione o frango desfiado e refogue-o. Por último adicione a salsinha. Se quiser, pode acrescentar outros temperos, como gengibre, açafrão, entre outros. Reserve.

Quanto à couve, o segredo é dar um choque térmico nas folhas antes de fazer os charutos. Para isso, basta colocá-las em água fervente por no máximo dois minutos. Após esse período de tempo, coloque-as em água gelada. Feito isso, basta adicionar o recheio e enrolar as folhas.

Como você viu, não há segredo em fazer uma dieta para perder barriga. Uma alimentação correta, com o acompanhamento de um profissional, é a melhor maneira de perder peso. E, claro, praticando exercícios físicos com regularidade.

 

Fontes: Tim Blog, Annals of Internal Medicine, The New England Journal of Medicine, Cochrane

Crédito das imagens: Freepik e Pixabay